Buscar
  • Drª Lais Carvalho

Conheça os tratamentos para hiperhidrose


A hiperhidrose se caracteriza por uma produção excessiva de suor. Pode ser localizada em pequenas áreas, tais como palmas das mãos, planta dos pés e axilas, ou generalizada em diversas áreas corporais.

A maioria dos pacientes obtém sucesso no tratamento com soluções tópicas. Os demais casos podem contar com as seguintes opções:

Iontoforese: terapia que usa um aparelho elétrico para neutralizar as glândulas sudoríparas por meio de correntes iônicas.

Toxina botulínica: excelente método para tratar hiperhidrose axilar, palmar, digital e plantar, porém, transitório. Consiste na aplicação da toxina botulínica nos locais afetados, por meio de injeções. A toxina age bloqueando os estímulos nervosos para as glândulas sudoríparas, impedindo a produção excessiva do suor.

Cirurgia dos nervos simpáticos (simpatectomia): reservada para casos resistentes a outras formas de tratamento. Consiste no corte de alguns nervos simpáticos para reduzir a atividade das glândulas.

Aspiração das glândulas: excelente alternativa cirúrgica para o tratamento da hiperhidrose axilar utilizando o instrumental da lipoaspiração. Nesta técnica,com resultados definitivos, as cânulas são inseridas com os orifícios para a superfície, com o objetivo de remover as glândulas de suor.

Micro-ondas: o método emprega um aparelho à base de radiação eletromagnética que atinge as camadas mais profundas da pele, sem prejudicar a superfície. É mais doloroso que a lipoaspiração axilar, mas tem resultados semelhantes e pós-operatório mais confortável.

0 visualização

© 2018 Lais Carvalho. Todos os direitos reservados.