Buscar
  • Drª Lais Carvalho

Peeling Químico: Eficaz Contra Rugas e Manchas

O peeling químico consiste na aplicação tópica de determinadas substâncias capazes de provocar descamações, com remoção da camada superficial da pele em diferentes graus. Portanto, haverá descamação e troca da pele, atuando no tratamento de manchas, acne e envelhecimento cutâneo.

Os peelings são procedimentos médicos. Assim, apenas médicos estão habilitados a realizá-los. O ácido a ser aplicado será escolhido de acordo com o resultado e profundidade pretendidos. Os peelings químicos podem ser superficiais, médios e profundos.

Peelings Superficiais: Bons resultados podem ser obtidos com vários peelings superficiais seriados, em pequenos intervalos. A descamação costuma ser fina, o que possibilita o retorno às atividades normais no dia seguinte. Esta técnica melhora textura da pele, clareia manchas e atenua rugas finas, além de estimular a renovação do colágeno, promovendo melhor firmeza à pele.

Peelings Médios: provocam descamação mais espessa e escura, exigindo de sete a 15 dias para retorno à vida normal. São indicados quando a pele já apresenta asperezas como as ceratoses (lesões pré-cancerosas) e rugas mais pronunciadas. Os peelings médios renovam a camada superficial da pele, clareando manchas e alterações de superfície da pele, como rugas, algumas cicatrizes de acne e as ceratoses.

Cuidados antes e depois dos peelings

Para se realizar um peeling químico, a pele deve ser preparada previamente com antecedência de 15 a 30 dias e também receber um tratamento pós-procedimento. Estes cuidados permitem a obtenção de melhores resultados, além de ajudar a evitar possíveis efeitos indesejáveis dos peelings, como pigmentação pós-peeling.

Bem Estar - Globo


0 visualização

© 2018 Lais Carvalho. Todos os direitos reservados.